Efeitos do calor no organismo

efeitos do calor

Durante a exposição ao calor ambiental excessivo, o organismo produz mais calor. É isso mesmo!

Embora estabeleça mecanismos de regulação para reduzir a sua temperatura, a exposição prolongada ao calor abre portas para que a pessoa desenvolva um aumento da irritabilidade, fraqueza, depressão, ansiedade e incapacidade para se concentrar.

Nos casos mais graves podem ocorrer alterações físicas como cãibras, insolação, lesões de órgãos, desidratação, entre outras.

 

Algumas recomendações para prevenir os efeitos do calor no organismo:

  • Aumentar a ingestão de água ou sucos de frutas natural, sem açúcar, mesmo sem ter sede;
  • Fazer refeições leves e mais frequentes, evitando refeições pesadas e muito condimentadas;
  • Tomar ducha de água fria no período de maior calor, evitando contudo as mudanças bruscas de temperatura;
  • Evitar a exposição direta ao Sol, principalmente entre 10h e 16h. Caso haja exposição solar, utilizar um protetor com fator de proteção no mínimo 30 FPS;
  • Usar óculos e chapéu, de preferência de abas largas;
  • Usar roupas largas e soltas, de preferência em algodão e com cores claras;

 + Leia também: Durma bem e produza mais

Qual é o nível máximo e o mínimo que a temperatura do corpo pode atingir?

O corpo humano não suporta grandes variações em sua temperatura interna.

Com 40ºC começa a chamada hipertermia (excesso de calor) e com 35ºC a hipotermia (falta de calor). Para evitar variações abruptas, o corpo dispõe de uma série de mecanismos para manter a temperatura interna constante, independentemente do clima.

Para conter o calor, o principal mecanismo é a transpiração. O suor diminui a temperatura porque, para evaporar, ele retira calor da pele, refrescando-a.

+ Leia também: Benefícios do Cartão Minha Conta Saúde

Em ambientes úmidos, a transpiração evapora com mais dificuldade, por isso sentimos mais as temperaturas elevadas.
A capacidade de resistência do corpo humano depende da temperatura externa, da umidade, do vento, do tempo de exposição ao meio ambiente e até do fato de a pessoa estar imersa na água.

Diante dos efeitos desagradáveis causados pelo calor, é de fundamental importância estar atento aos cuidados no controle da exposição.

E também: Nesses dias quentes, não dá para ficar sem sódio. A laranja e a água de coco são boas fontes desse mineral. Os hipertensos devem consultar seus médicos.

Para ajudar a resfriar o corpo, especialistas recomendam banhos frios e beber muito líquido.
Outra dica é aplicar toalha umedecida com água fria na nucas e no pulso – áreas onde há grande troca de calor através de grandes vasos.

Fonte: O Globo
Organização do Texto: Vesti Marketing Digital